Polícia Civil investiga se homem preso em Uberlândia é estuprador em série

Compartilhe

Na tarde desta quinta-feira (9), a Polícia Civil deu detalhes da prisão de Éder Martins Antunes, de 30 anos, por estupro. Ele foi preso enquanto tentava abusar sexualmente de uma jovem, na madrugada desta quinta-feira (9), no Bairro Santa Mônica.

Além disso, ele confessou ter estuprado uma outra jovem, de 20 anos, na noite do dia 30 de abril.  A Polícia Civil ainda investiga se ele é um criminoso em série.

O homem foi preso quando tentava violentar uma jovem em um matagal no Bairro Santa Mônica. A vítima começou a gritar, levantou e sacudiu os braços na tentativa de conseguir ajuda. Uma viatura da Polícia Militar (PM), que realizava patrulhamento pela área, avistou o sinal da jovem.

Segundo a Polícia Civil, as roupas utilizadas por ele no momento do crime ajudaram a ligar Éder Antunes ao estupro ocorrido no dia 30 de abril. Conforme a polícia, as imagens da câmera de monitoramento instalada no ônibus onde ele abordou a outra jovem mostram que as vestes são semelhantes. Além disso, a vítima da última semana reconheceu Éder como o estuprador.

De acordo com a Polícia Civil, o homem agia sempre da mesma forma. Ele observava as mulheres que passavam pelo Terminal de ônibus do Bairro Santa Luzia, as seguia e abordava. As duas vítimas dele têm as mesmas características: 20 anos e estatura média.

Baseado na declaração da segunda vítima, a Policia Civil acredita que há outras mulheres que foram violentadas por Éder. De acordo com a delegada Alessandra Rodrigues, a jovem atacada nesta quinta-feira informou que, durante o crime, o homem repetia que “as outras que eu trago pra esse local não gostam, você está gostando”.

“Em tese, ele escolhe as vítimas no terminal, as segue, aborda as mulheres com as mesmas características, anuncia o assalto, as leva para um terreno baldio e comete o estupro”, disse a delegada.

A Policia Civil divulgou imagens de Éder Antunes para tentar descobrir outras possíveis vítimas dele. Se pessoas que sofreram violência sexual o reconhecer como autor, deve comparecer à Delegacia da Mulher para realizar a queixa formal. A Delegacia fica na Avenida Nicomedes Alves dos Santos, 728, no Bairro Lídice.

O homem já está no Presídio Professor Jacy de Assis, à disposição da Justiça.

Entenda o caso

 O estupro que Éder Martins Antunes confessou ter cometido ocorreu na noite do dia 30 de abril. A vítima embarcou em um ônibus no Terminal Santa Luzia, por volta das 23h45, com destino ao Bairro São Jorge. Conforme a jovem relatou aos militares, um passageiro que estava sentado na poltrona atrás dela teria a abordado e a ameaçado com uma faca, exigindo que ela não gritasse e que descesse do ônibus junto com ele.

Conforme o relato dela à PM, ele ainda forçou a jovem a entrar em um terreno abandonado e a obrigou a manter relação sexual com ele por cerca de uma hora. Em seguida, ele fugiu e a deixou no local.

Já o segundo crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira (9), quando a vítima decidiu ir do Terminal Santa Luzia até o destino a pé. Éder a seguiu por alguns metros, sentido ao Bairro Santa Mônica, a ameaçou com uma faca e anunciou um assalto. A jovem entregou os pertences, mas ele a arrastou pela rua até um matagal.

Já no terreno baldio, a vítima começou a gritar, levantou e sacudiu os braços na tentativa de conseguir ajuda. Uma viatura da PM que realizava patrulhamento pela área avistou o sinal da jovem e conseguiu chegar ao local no momento em que o homem a enforcava.

Via: G1

%d blogueiros gostam disto: